novembro 29, 2022

A pandemia do novo coronavírus impulsionou o comércio eletrônico como alternativa às vendas físicas. Lojistas e comerciantes precisaram se adaptar a esse novo modelo de negócio, que se mostrou um investimento certeiro e trouxe resultados bastante positivos no último ano. Um dos setores que mais cresceram dentro dessa modalidade foi o de bens de consumo imediato, como alimentos e bebidas, que registraram um grande aumento da participação na receita das empresas e compõem atualmente uma fatia considerável no mercado digital.

Fazer compras através de poucos cliques sem sair de casa, com certeza, é um dos fatores que impulsionam o comércio digital. No entanto, esse não é o único atrativo desse segmento de vendas. Atualmente, através de várias empresas que participam do mercado, diversas vantagens e benefícios podem ser obtidos por quem escolhe essa modalidade de compras, que tem crescido a grandes taxas no último ano.

Com a maior difusão dos smartphones e computadores portáteis, assim como o acesso à internet chegando a cada vez mais casas, o e-commerce já vinha apresentando crescimento nos últimos anos. Esse aumento da área, obtido de forma natural com os avanços tecnológicos, também foi impulsionado pela pandemia de Covid-19 que assolou o mundo inteiro nos últimos dois anos.

Segundo estudo da empresa Zmes, 30% dos entrevistados já faziam compras digitais, ao passo que 25% começaram durante a pandemia. Dos que já estavam familiarizados com a modalidade, 40% apontaram que passaram a realizar compras digitais com mais frequência.

Hoje, tem-se observado o aumento das compras de segmentos como alimentos e bebidas. Isso se dá não só pela facilidade das compras online, mas também por diversas outras vantagens dessa modalidade. Alguns desses benefícios incluem a maior facilidade de comparação de preços, encontrar produtos específicos ou mais “raros”, a obtenção de cupons de descontos, fretes grátis, rapidez na entrega, a praticidade dos aplicativos e websites, falta de tempo livre no cotidiano para enfrentar filas longas, procurar produtos nas prateleiras, trânsito, desconforto com outros clientes ou vendedores, etc.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Ebit/Nielsen, em conjunto com a Bexs Banco, multinacional do ramo de solução de pagamentos digitais, entre junho e julho de 2021, 73% dos entrevistados alegaram que utilizam os aplicativos de entrega por conta da facilidade de comprar sem sair de casa, enquanto 52% justificaram-se com as promoções especiais, 47% comentaram da economia de tempo, 38% da rapidez na entrega e 35% da facilidade de uso.

Além de alimentos e bebidas, existe ainda a possibilidade de encontrar nas lojas digitais suplementos alimentares e medicamentos. As operações simplificadas pelas varejistas online permitem que as pessoas invistam em sua saúde e obtenham produtos de forma rápida e segura, com a possibilidade de entrega na porta de suas casas para uso em caso de urgência.

REDE NOTICIANDO

Siga nossas redes sociais e fique bem informado!

Receba em primeira mão nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram.

Rede Noticiando – A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Follow Me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *