outubro 16, 2018

Em razão dos protestos realizados por caminhoneiros autônomos que tiveram início nesta segunda-feira, dia 21 de maio, a frota de ônibus da cidade de São Paulo pode ser impactada, disse nesta quarta-feira o representante do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss).

Além das 14 empresas vinculadas a entidade, outras 12 companhias que operam na cidade, totalizam cerca de 14 mil ônibus que transportam até 6 milhões de passageiros por dia e chegam a consumir cerca de 40 milhões de litros de diesel por mês.

A entidade disse que entrou em contato com a Prefeitura de São Paulo e com os demais órgãos competentes da cidade para manifestar sua preocupação. Algumas empresas de ônibus relatam estar com a capacidade de armazenamento de diesel praticamente esgotada, colocando em risco a circulação dos ônibus na capital paulista a partir de sexta-feira.

Confira abaixo a nota enviada pela SPTrans sobre o assunto:

“A SPTrans está reunida desde o início da manhã desta quarta-feira, dia 23 de maio, com as autoridades do setor de segurança para garantir a continuidade do abastecimento de combustíveis das empresas de ônibus da cidade.

A Diretoria de Operações intermediou ações junto ao comando da Polícia Militar para garantir a liberação dos caminhões de abastecimento a partir das refinarias até as garagens das empresas na cidade de São Paulo.

A SPTrans, gestora do transporte coletivo na cidade, não medirá esforços para garantir a continuidade do serviço evitando, assim, transtornos à população.”

Igor Roberto

Profissional e estudante de enfermagem, pesquisador, analista financeiro e de mídias sociais. A informação é o meu esporte!
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.