outubro 16, 2018

De acordo com um levantamento realizado pelo jornal Agora, o Metrô de São Paulo bateu recorde no número de falhas notáveis de janeiro a junho deste ano, na mesma comparação com igual período de anos anteriores, desde 2000.

Essas falhas notáveis, de alguma forma, provocaram algum dano na circulação dos trens por cerca de 61 horas. O estudo mostrou que, em termos de horas, 2016 foi o pior ano, com 65 horas de danos causados. O levantamento mostrou que foram 44 incidentes notáveis no período analisado, o maior número desde 2000.

A linha mais antiga do Metrô de SP, a 1-Azul foi a que mais registrou problemas,onde cerca de 4 em cada 10 problemas foram registrados. A segunda linha mais antiga, a 3-Vermelha vem logo a seguir, com 30% dos problemas graves.

Linha 4-Amarela

Administrada pela concessionária ViaQuatro, a linha 4-Amarela já registrou neste ano 16 falhas notáveis, em todo ano passado, foram apenas 18 casos.

Vale destacar que para a concessionária, um incidente notável é apenas uma falha que interfere na circulação dos trens por um tempo três vezes maior do que o intervalo programado entre os trens para o período.

Desta forma, os números são relativos, já que são relacionados apenas a problemas técnicos, levando em consideração, por exemplo, paralisações causadas por presença de passageiros na via.

Dayane Priscila

Estudante de Desenvolvimento de Sistemas. Mini bibliotecária (Tributo, Semi-deusa, selecionada). Fotógrafa aspirante e amante de astronomia.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.