Não é novidade que o meio ambiente clama por cuidados. A sua conservação e sustentabilidade são pautas cada vez mais discutidas na sociedade por impactarem diretamente na vida das pessoas.

Nesse sentido, a energia solar ganha cada vez mais força por se tratar de uma fonte renovável e limpa que gera eletricidade a partir da captação dos raios de sol por meio das placas fotovoltaicas.

Por não utilizar combustíveis fósseis e não emitir gases poluentes, a energia solar proporciona benefícios ao meio ambiente e à atmosfera. Por conta disso, muitas pessoas e empresas têm adotado o uso de energia solar, pois, além de beneficiar o planeta, gera economia na conta de luz.

O fato é que, muito além de usar a energia solar somente para a geração de energia nas residências e empresas, ela já tem sido utilizada também para o desenvolvimento de transportes. Isso mesmo! Trata-se da revolução dos transportes movidos a energia solar.

Mas se você pensa que isso é algo ainda distante da realidade, está enganado (a). Já existem meios de transporte que utilizam a energia solar para se locomover. E aqueles investidores e empreendedores que decidirem apostar em negócios que envolvam energia solar, têm muito a ganhar e a proteger o meio ambiente. Entenda mais sobre o assunto nos tópicos a seguir!

Como funciona a energia solar?

Antes de conhecer o que já existe de novidade no que se refere a transportes movidos a energia solar, é importante entender como ela funciona.

A energia solar funciona a partir de placas solares que fazem a captação da luz do sol. Dessa forma, o calor dos raios solares é capaz de gerar eletricidade (em sistemas de energia solar fotovoltaica), como também o aquecimento de líquidos (energia solar térmica).

Conforme já citado no início deste artigo, os motivos são diversos, mas os principais deles são a proteção do meio ambiente e a redução dos gastos com conta de luz. Daí o grande interesse por parte de empreendedores e investidores em projetos relacionados à energia solar.

Mas como funciona a energia solar nos transportes?

Transportes e energia solar

Os meios de transporte comuns utilizados pelo homem provocam muita poluição no planeta por utilizarem fontes não renováveis, como gás natural, carvão mineral, petróleo e outros.

Os transportes movidos a energia solar propõem o contrário: serem utilizados por meio da energia solar, por meio das placas fotovoltaicas, sendo totalmente sustentáveis e sem poluir o meio ambiente.

Mas como isso é possível? Transportes como estes já existem? A seguir, confira alguns dos transportes movidos a energia solar que pretendem revolucionar o setor.

Transportes que já utilizam a energia solar

Atualmente já existem aeronaves leves e drones que se alimentam de energia solar para o seu funcionamento. Mas não para por aí! Confira a seguir alguns meios de transporte movidos a energia solar:

Barco Turanor PlanetSolar

O Turanor PlanetSolar consegue dar a volta ao mundo abastecido apenas com energia solar, sendo o primeiro da sua categoria a conseguir esse feito. Com 31 metros de largura e 15 metros de altura, o barco possui 537 metros quadrados de painéis fotovoltaicos que alimentam o motor elétrico e captam energia solar.

Avião Solar Impulse

Quatro hélices com oito cavalos de potência e 12 mil células solares que transformam a luz solar em energia elétrica ajudam o avião Solar Impulse a voar sem nenhum tipo de combustível. Sua estrutura é leve e resistente, apesar dos 64,3 metros de asas. O avião já conquistou recordes mundiais por viajar durante longos períodos movido pela energia solar.

Solartaxi

O Solartaxi é um carro movido a energia solar com aparência de carro esportivo e velocidade máxima de 90 km/h. Funciona por meio da bateria Zebra, 100% reciclável, composta de cerâmica, sal e níquel e em tamanho pequeno para caber no carro.

O veículo possui 500 quilos, espaço para dois lugares e console 8kWh/100 km, o que corresponde a 0,81 litros de petróleo a cada 100 km. Vale destacar que o seu criador, Louis Palmer, deu a volta ao mundo com o caro em 2008.

Sunswift IVy

Este é automóvel de três rodas construído em 2009 para disputar o Desafio Solar Mundial (World Solar Challage), competição realizada no deserto da Austrália com carros movidos a energia solar de todo o mundo.

Desenvolvido por estudantes da University of New South Wales, em Sidney, o veículo possui 397 células solares com 22% de eficiência e capazes de gerar 1.200W de potência. Conta também com pacote de bateria de polímero de íon de lítio de 24,75kg. O carro quebrou o recorde do Guinness como o mais veloz movido a energia solar do mundo.

Teleférico de Tenna

Para quem pensa que as possibilidades já se esgotaram, engana-se. Na Suíça foi desenvolvido um teleférico movido a energia solar, que fica na estação de esqui Tenna. Foi inaugurado em 2012, como uma das pioneiras no segmento, e sua produção de energia alcança os 90.000 kWh por ano.

Os custos da obra alcançaram os 1,5 milhão de dólares, mas apesar de alto, tem proporcionado benefícios a longo prazo com a produção de energia.

Como investir em projetos de energia solar

É possível perceber que projetos relacionados ao setor de energia solar são extremamente promissores por conta da necessidade do meio ambiente, pelo interesse das empresas e população em questões relacionadas à sustentabilidade, e também por gerar economia para aqueles que a utilizam.

Dessa forma, quem deseja investir em negócios do setor ou captar recursos para tirar projetos do papel, tem grandes chances de obter sucesso. Mas se você pensa que pode ser algo difícil de conseguir, engana-se.

Por meio do crowdfunding é possível investir ou obter recursos para projetos de energia solar de forma simples e sem burocracia. O crowdfunding, também conhecido como financiamento coletivo, é um tipo de investimento alternativo que consiste na união de pessoas para realizar projetos. Como?

Os empreendedores conseguem os recursos necessários para realizar os seus projetos por conseguirem acesso direto ao mercado de capitais e a formação da sua própria base de investidores; e os investidores alcançam uma rentabilidade surpreendente.

Além dessas vantagens, pode-se destacar a segurança, já que esses ativos reais não possuem correlação com o mercado financeiro, e por isso é uma alternativa que garante proteção à carteira; a possibilidade de diversificação da carteira, além da acessibilidade e baixo custo, já que não é necessário lidar com a burocracia do sistema tradicional de financiamento.

Por fim, é importante frisar que, para que isso seja possível, é necessário buscar plataformas de financiamento regulamentadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.