O Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu a liminar que impedia a fabricação de 14 trens do monotrilho para a Linha 17-Ouro.

A decisão foi do Ministro Humberto Martins, que suspendeu a liminar concedida pela desembargadora Silvia Meirelles.

Em sua decisão o ministro disse que “a suspensão dos efeitos do ato judicial é providência excepcional, cabendo ao requerente [consórcio Signalling] a efetiva demonstração de ofensa grave à ordem, à saúde, à segurança ou à economia públicas. Cuida-se de prerrogativa da pessoa jurídica de direito público decorrente da supremacia do interesse público sobre o particular, cujo titular é a coletividade”.

A expectativa do secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, é de que a Linha 17 seja entregue à população em 2022.

No entanto, um relatório de empreendimentos do Metrô de São Paulo, a previsão que conta lá é de que o primeiro trem – chamado de “cabeça de série” – deve ser entregue em 2022.

Em relação a operação das estações, o documento diz que a “entrega do empreendimento para a Concessionária Via Mobilidade/ Início da Operação Comercial pela Concessionária”, com data prevista para 30 de abril de 2023, sendo que a operação plena só irá acontecer em 31 de outubro de 2023, com todos os 14 trens.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.