O transporte de crianças é regulamentado pela “lei da cadeirinha” desde 2008. Porém, a resolução 277 fala sobre as obrigatoriedades para levar os pequenos em veículos particulares, como carro e moto, não trazendo esclarecimentos sobre os transportes públicos. Nesse caso, cabe aos pais o bom senso de decidir a forma mais segura de levar seus filhos.

Mas como andar de metrô reduzindo os riscos de qualquer dano às crianças?

Antes, vale lembrar as poucas orientações em relação às crianças no metrô de São Paulo:

  • Menores de seis anos não pagam passagem;
  • Pessoas com crianças de colo têm atendimento preferencial para: comprar bilhete, passar pelos bloqueios sem esperar em filas e utilizar assentos preferenciais.

Agora, se tratando da segurança dos pequenos, os pais devem sempre fazer um trabalho de prevenção. O metrô é um meio de transporte bastante movimentado e é preciso ensinar aos filhos seu nome completo e telefone do responsável, assim fica mais fácil promover o reencontro caso a criança se perca. 

Caso a criança ainda não possa falar ou gravar esses dados, é recomendado que os pais façam uso de uma pulseira com essa identificação, contendo nome da criança, dos pais e o telefone para contato. 

Enquanto aguardam na estação, os pais ou responsáveis devem sempre estar de mãos dadas com os filhos. Essa simples atitude pode prevenir de a criança se perder ou mesmo sofrer alguns acidentes na plataforma. 

Uma criança nunca deve ser deixada solta enquanto espera pelo embarque, a via do metrô é eletrificada e pode causar acidentes fatais. 

Para entrar no vagão é necessário esperar que o toque da campainha cesse. Segure a criança firme e entre com calma, prestando atenção onde pisa e tomando cuidado para não ficar preso nas portas. O ideal é que os pais peguem as crianças pequenas no colo e segure firme na mão das maiores. 

Dentro do metrô, é preferível que quem tenha criança viaje sentado, no assento preferencial, e se possível, coloque a criança em um assento ao seu lado. No caso dos menores, eles podem ser levados no colo. Mas mesmo que seu filho já tenha tamanho para se sentar sozinho, nunca deixe a criança longe de você no metrô ou sentada com um estranho, nesse caso também é preferível que eles fiquem no seu colo. 

“Os perigos dentro do vagão não se referem apenas a acidentes. Os pais precisam estar alertas aos possíveis abusos e até mesmo sequestros. Por isso é importante vigília constante nesses meios de transportes coletivos, especialmente nos horários de pico”, afirma Sofia Vargas, psicóloga infantil, em sua coluna no GuiaDeBemEstar

Carrinho de bebê

Pais que utilizam carrinho de bebê devem sempre segurar o veículo ou travar as rodas para evitar que o carrinho se mova sozinho e possa cair nos trilhos. Também é preciso se informar sobre as estações de embarque, baldeação e desembarque que possuem acessibilidade, até porque dentro do vagão específico haverá um local sinalizado para estacionar o carrinho. Sempre trave as rodas e fique em pé junto dele. Deixe a criança sentada presa no cinto de segurança. 

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.