A Prefeitura de São Paulo, por meio das secretarias municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT), executiva de Mobilidade Urbana (SETRAM), da São Paulo Transporte (SPTrans) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), vai implantar ao menos 13,23 km de novas faixas exclusiva para ônibus na cidade ainda neste ano.

A iniciativa faz parte do Programa de Metas da Prefeitura de São Paulo, que prevê um total de 50 km de faixas exclusivas para ônibus até o fim de 2024. Com esses 13,23 km, a Prefeitura concluirá 25% da meta já no primeiro ano da gestão e a cidade passará de 536 km para praticamente 550 km de faixas exclusivas de ônibus.

A primeira entrega ocorreu no dia 25 de setembro, com 0,43 km em três novas faixas no entorno do Terminal Grajaú, na zona Sul. Dois dias depois, entrou em operação uma faixa exclusiva no Viaduto Antártica, na zona Oeste, com 1,9 km de extensão somando ambos os sentidos. Cerca de 50 mil pessoas passaram a ser beneficiadas em cada uma dessas estruturas.

Ainda em outubro será concluída uma nova faixa na Rua Serra de Botucatu, na zona Leste. Serão 1,6 km entre a Av. Conselheiro Carrão e a Rua Itapura, no sentido centro, beneficiando 26 mil pessoas por dia.

Até o fim do ano, também na zona Leste, será inaugurada uma faixa exclusiva de 9,3 km (somando ambos os sentidos) na Av. José Pinheiro Borges, entre a alça de acesso para a Av. Jacu Pêssego e a Rua Copenhague, que atenderá 90 mil pessoas por dia. 

“A nossa missão é dar fluidez ao transporte coletivo para garantir que o passageiro tenha acesso a um serviço eficiente, com qualidade e rapidez. A criação dessas faixas exclusivas é o resultado desse empenho em proporcionar a circulação do coletivo de forma eficiente para o usuário”, afirma o secretário municipal de Mobilidade e Trânsito, Ricardo Teixeira.

Para o secretário executivo de Transporte e Mobilidade Urbana, Levi Oliveira, a implantação de novas faixas exclusivas para o transporte coletivo reforça o compromisso da Prefeitura de São Paulo com políticas de mobilidade voltadas para as pessoas. “São intervenções que tornam o uso do viário mais democrático, melhoram a velocidade dos ônibus, a regularidade do serviço e resultam em ganho de tempo para a população”.

De acordo com um estudo da National Association of City Transportation Officials (NACTO) 50 pessoas podem ser transportadas em apenas um ônibus, que ocupa em média 36m². Se estivessem em automóveis, essas mesmas pessoas seriam distribuídas em 33 veículos, ocupando 400 m², ou seja, um espaço 11 vezes maior nas ruas.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.