Os ônibus biarticulados estão oficialmente aposentados da frota de coletivos da cidade de São Paulo. Após 30 anos de serviços prestados, diversos modelos lançados, a maior cidade da América Latina não deve mais utilizar este modelo em suas ruas e avenidas, cedendo lugar de vez para os veículos super articulados.

Nenhuma descrição de foto disponível.
Modelo super articulado que veio para “substituir” os biarticulados

As últimas unidades restantes estavam guardadas em uma garagem da Viação Campo Belo, que opera linhas na Zona Sul da capital. Os modelos foram fabricados em 2012, e na teoria, poderiam circular até o próximo ano, no entanto, com a pandemia da COVID-19 acabaram encostados, não somente esses, como outros, e dando baixas operacionais, de acordo com o ano de lançamento de cada veículos.

Os ônibus biarticulados são aqueles que possuem três carros (vagões) e duas “sanfonas”, aquela divisória entre os carros. Além de serem comprimidos, com quase 28 metros, tinha o piso baixo total (falando do último modelo) e o motorista ficava na zona central do veiculo, em uma espécie de cabine.

Por muitos anos foram a cara dos corredores de ônibus na capital, em especial na zona Sul, chegando a ter modelos no Expresso Tiradentes (antigo Fura-Fila).

Pode ser uma imagem de ao ar livre
Antigo modelo de um ônibus biarticulado na capital

Após o lançamento dos veículos super articulados, que são aqueles que possuem dois carros, uma “sanfona”, porém o carro traseiro é alongado, com dois eixos, os biarticulados foram perdendo espaço, já que para especialistas do setor, apesar das diferenças, os veículos tinham quase a mesma capacidade de transporte de passageiros, no entanto, o consumo de combustível do super articulado é menor e sua manutenção mais fácil, e os biarticulados, o consumo de combustível era considerado alto, e sua manutenção um pouco complexa.

Diversas empresas usaram esses veículos na capital, entre elas temos à própria Viação Campo Belo, a Metrópole Paulista (antiga VIP), a Transkuba (atual KBPX), Viação Cidade Dutra, Via Sul (atual Via Sudeste), entre outras.

Os últimos modelos disponíveis na Viação Campo Belo devem ser vendidos e cortados como sucatas, já que o mercado de revenda destes veículos é difícil. Algumas poucas unidades ao longos dos anos tiveram destinos diferentes, sendo transformados em veículos de manutenção, food-truck, biblioteca itinerante, no entanto, a grande maioria acaba sendo cortado.

Uma boa notícia para os fãs dessa frota é que a Viação Campo Belo se comprometeu a guardar um exemplar deste veículos, para preserva-lo e usa-lo em eventos, festas, e exposições, como é o caso da Bus Brasil Fest, que deve acontecer neste ano, ainda com data e local a serem definidos.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.