A paixão por dirigir não tem idade. Mais do que isso: desafia o tempo. O aposentado Antônio Genez Parize é um exemplo disso. Na última quinta-feira (13 de maio), ele renovou, aos 102 anos, sua CNH. Ritual que ele repete há 55 anos na cidade de Avaré, interior de São Paulo.

Antônio, que possui habilitação nas categorias A e B (pode também conduzir motocicletas), tirou a primeira habilitação aos 47 anos e não pretende parar de dirigir. Afinal, ele quer manter a rotina de usar o seu Santana vinho para ir dia sim dia não à academia, ao mercado e visitar os amigos. Só a pandemia brecou o cotidiano do motorista veterano. “O carro é o xodó dele”, afirmou Maria Lúcia Soares da Silva, cuidadora do seu Antônio, que em agosto completará 103 anos. 

Mas atenção, seu Antonio! Nada de circular em vias de trânsito rápido. No laudo do médico credenciado pelo Detran.SP que o liberou a dirigir, o aposentado foi informado de que também não pode conduzir o veículo em rodovias e está proibido de botar as mãos no volante após o pôr do sol. Por conta da idade.

Embora a renovação de CNH possa ser realizada online, com exceção do exame médico que é feito em um consultório credenciado, condutores na situação do seu Antônio precisam comparecer presencialmente a cada renovação. 

Isto porque o sistema foi configurado para bloquear “renachs” de quem tem mais de 100 anos, justamente por ser difícil existirem condutores com idade tão avançada. 

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.