abril 13, 2021

Previsto para a terça-feira, dia 2 de março de 2021, o leilão das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos deve atrair o interesse de grandes grupos, mas também tem sido alvo de uma série de questionamentos. O projeto recebeu quase 800 pedidos de esclarecimentos, além de três tentativas de impugnação do edital, todas negadas pela Justiça. O governo do Estado segue monitorando eventuais ações.

Leilão da CPTM gera questionamentos

O contrato para operar as duas linhas terá 30 anos de duração e prevê R$ 3,2 bilhões de investimentos – grande parte com a compra de trens novos para a CPTM. Vencerá a disputa o grupo que oferecer a maior outorga. O valor mínimo é de R$ 321 milhões. A expectativa do governo é de um ágio até cinco vezes maior.

O mercado considera os projetos atrativos devido ao grande número de passageiros. A linha 8 liga o município de Itapevi até o centro da capital, passando por Barueri, Osasco, Lapa e Barra Funda. A linha 9 liga Osasco ao Grajaú, zona sul da capital, passando pela marginal Pinheiros.

Entre as empresas que poderão compor os consórcios estão CCR, a gestora Pátria, Acciona e grupos ligados ao setor de ônibus, como Itapemirim (que chegou a anunciar parceria com a Odebrecht), Comporte e CS Brasil.

*Com informações da Valor Econômico

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Redação Noticiando

Equipe responsável pela produção de conteúdo do site Rede Noticiando.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.