junho 19, 2021

O governo de São Paulo e a empresa BYD realizaram uma reunião virtual para tratar de assuntos relacionados a futura linha 17-Ouro do monotrilho.

O encontro virtual que contou com a participação do governador João Doria, da secretária do Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen e do secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, aconteceu na quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.

A BYD é a responsável pela fabricação dos 14 trens que irão operar no ramal, além da instalação dos sistemas de controle e sinalização, das portas de plataforma e do fornecimento de equipamentos auxiliares para manutenção, conforme está acordado em contrato.

A proposta do governo de João Doria é entregar a linha 17-Ouro até o final de 2022, no entanto, este prazo não será tarefa fácil para a BYD cumprir, já que, há pouco mais de três meses é que vem de fato trabalhando na fabricação do “trem cabeça de série”, que é usado para validar o projeto.

Quem acompanha a entrega de trens sabe que não basta apenas fabricar as composições, depois disso, há uma série de testes e comissionamento, que levam meses, dependendo do caso.

A Linha 17-Ouro usará uma tecnologia inédita, o que trás mais dificuldades para a BYD.

Além dos trens, têm toda a instalação dos sistema, equipamentos, sinalização e o não mesmo importante: Portas de plataformas. Sem elas, o monotrilho não pode operar, já que há risco de queda por parte dos passageiros de uma altura de no mínimo 10 metros.

Temos que concordar em um ponto, a linha 17 irá se beneficiar com os erros e acertos da linha 15-Prata, que mesmo após 7 anos de sua entrega, busca “acertar” na operação e oferecer aquilo que foi prometido.

Agora, entregar a linha 17-Ouro até o final de 2022, não será uma tarefa fácil. O Rede Noticiando conversou com algumas pessoas ligadas ao sistema de transporte sobre trilhos e todos ele foram enfáticos: Operação de trens na linha 17 só em 2023.

Até o final de 2022 veremos quem está certo!

Linha 17-Ouro

A Linha 17-Ouro será uma importante ligação do Aeroporto de Congonhas com a malha de transporte sobre trilhos de São Paulo. Com 7,7 km e oito estações – sete em que as obras estão sendo retomadas, além da Morumbi, em fase final de construção, a Linha 17-Ouro terá integrações com a Linha 9-Esmeralda da CPTM na estação Morumbi e com a Linha 5-Lilás de metrô na estação Campo Belo. O ramal apesar de ser construído pelo governo do Estado, será operada pelo setor privado, a concessionária ViaMobilidade, que já opera a linha 5-Lilás.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.