O governo de São Paulo anunciou nesta quinta-feira, 11 de março de 2021, a “fase emergencial” do Plano SP com mais restrições para conter o avanço de infectados, internações e óbitos em decorrência da COVID-19.

Essa fase é ainda mais restritiva, e a medida é impopular, porém necessária diante do quadro atual.

A “Fase Emergencial” será entre os dias 15 e 30 de março de 2021, ou seja, duração de 15 dias.

São Paulo têm 9.184 internados em UTI Covid e 1.065 pacientes aguardando no Sistema de Regulação do Estado.

A Fase Emergencial aumentará medidas mais restritivas em 14 atividades, informou o governo do Estado em coletiva de imprensa. A medida pode resultar em uma queda de circulação de 4 milhões de pessoas.

Entre elas estão: A proibição da abertura de lojas de matérias de construção, celebrações religiosas coletivas, atividades esportivas. O serviço de “drive-thru” será liberado entre 5h e 20h e o “delivery” por 24h para restaurantes e outros estabelecimentos comerciais.

Cultos religiosos presenciais serão suspensos, como missas, cultos evangélicos, celebrações em sinagogas, mesquitas, terreiros, casas, centros, templos, entre outros. Está liberado apenas o atendimento individual.

O uso de praias e parques também está proibido, assim como qualquer tipo de aglomeração.

Supermercados, minimercados e derivados e farmácias podem seguir funcionando normalmente.

O governo recomendou o escalonamento do horário de entrada no trabalho de acordo com o setor na Região Metropolitana de SP:

  • Industria: 5h e 7h
  • Serviços: 7h e 9h
  • Comércio em geral: 9h e 11h

A medida é para evitar aglomeração nos transporte públicos, que têm ficado cheio mesmo com as operadoras colocando 100% de suas frotas em operação (CPTM e Metrô).

Outra medida anunciada foi o toque de recolher, que será entre 20h e 5h, todos os dias, enquanto a fase emergencial estiver em curso.

EDUCAÇÃO

No caso das escolas estaduais, as regras para a educação seguem as mesmas, com a permissão de 35% dos alunos em aulas presenciais.

No entanto, as escolas públicas ficarão abertas somente para alimentação das crianças e para a retirada de materiais escolares e chips de internet, feitos com agendamento prévio.

Os dois recessos da rede pública, um em abril e outro em outubro, foram antecipados para o período entre os dias 15 e 28 de março, sem prejuízo no calendário escolar.

O secretario Estadual da Educação, Rossieli Soares, informou que as escolas particulares serão orientadas que também antecipem o recesso, se possível.

TRANSPORTE PÚBLICO

O governador João Doria frisou que os trens do Metrô de São Paulo e da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos não terá redução de frota, operando com 100% delas, para manter a oferta de lugares para aqueles necessitem usar o sistema sobre trilhos.

Doria disse ainda que recomenda aos prefeitos e prefeituras que não diminuam o número de ônibus municipais nas ruas, para que mantenham a toda a frota nas ruas.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.