dezembro 5, 2020

A CPTM encerrou nesta quarta-feira, 11 de novembro, mais um leilão com itens ferroviários que não têm mais utilidade para a Companhia, também conhecido como materiais inservíveis. Foram arrecadados R$ 4,6 milhões em 58 lotes leiloados. Valor 48% superior ao estimado para o leilão.

Os itens com maior valor foram os trilhos ferroviários que não atendem mais os padrões técnicos, que foram arrematados por R$ 1.845.000. Além de sucata de Via Permanente, arrematada por R$ 832.000, cobre por R$ 659.000 e dormentes por R$ 495.000.

Foram leiloados também cinco lotes com um carro ferroviário cada, todos da série 1700, que prestou serviço na Linha 7-Rubi. O trem, um dos mais rápidos da época, entrou em circulação em 1987. Os lotes dos trens alcançaram o valor total de R$ 268.000.

Segundo o gerente da GOL (Gerência de Logística),  Leandro Capergiani Moreira, este ano, a CPTM arrecadou cerca de R$ 16,7 milhões nos três leilões realizados. Em 2019, foram R$ 5,2 milhões com a venda de sucata. “O leilão de peças inservíveis permite a Companhia recuperar parte do investimento, gera benefício ambiental e abre espaço para outros materiais do ciclo de substituição” finaliza.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Sou formado em Enfermagem, analista financeiro e de mídias sociais e aspirante em gestão pública. Sou o criador do Rede Noticiando e co-fundador do Mobilidade Porto Alegre. Mobilidade Urbana e transporte público são os meus temas favoritos. A informação é o meu esporte.
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.