O Governo do Estado de São Paulo lançou nesta sexta-feira o TOP, novo Bilhete Digital QR Code para embarque nas estações da CPTM e do Metrô. A novidade, que já passava por um teste piloto em algumas estações desde o ano passado, chega para substituir, a médio prazo, o bilhete unitário tradicional (conhecido como Edmonson), trazendo mais rapidez e comodidade para quem utiliza o transporte sobre trilhos. A cerimônia de lançamento, na Estação da Luz, contou com a presença do Governador João Doria e do Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

O novo Bilhete Digital QR Code tem o mesmo valor que o anterior, R﹩ 4,40 por passagem, e conta com a praticidade de poder ser comprado e utilizado direto pelo celular, por meio do aplicativo TOP, disponível para celulares Android e IOS. “Essa é a modernidade. Um sistema digital é um sistema mais rápido, mais eficiente, de menor custo e que também impede a fraude. Coloca o Estado de São Paulo dentro do patamar das principais regiões do mundo, sobretudo na Ásia, onde o sistema já é utilizado para facilitar o ingresso às estações de transporte”, afirmou Doria.

O uso do QR Code em versão mobile para pagamento de tarifas torna-se um aliado para uma mobilidade mais segura, sem contato físico ou manuseio de dinheiro, uma vez que o pagamento é feito por cartão de débito ou crédito. Pelo aplicativo TOP, o cliente pode adquirir, diariamente, até 10 bilhetes que ficam disponíveis no app para quando ele precisar usar, sem prazo para expirar.“Essa tecnologia visa facilitar a vida dos cidadãos no dia a dia. Esse meio é usado para substituir ao bilhete físico usado atualmente e complementa os demais bilhetes”, disse o secretário Alexandre Baldy.

Além do aplicativo TOP, o passageiro também poderá comprar o Bilhete Digital QR Code nas máquinas de autoatendimento (ATM) localizadas dentro das estações, com cartão de débito, e, muito em breve, em estabelecimentos comerciais parceiros. O bilhete é então impresso para que a pessoa use nas catracas. Mesmo sem ter uma data de validade, no caso do Bilhete Digital QR Code impresso, a recomendação é de que ele seja utilizado em até 72 horas após a emissão para evitar que a impressão do código sofra danos. Para garantir o melhor uso na sua versão em impressa, também é recomendado que não o amasse, dobre, rasgue ou molhe, inclusive com álcool em gel, para evitar que o QR Code seja inutilizado, e que, após o uso, o papel seja descartado na lixeira mais próxima.

Os Bilhetes Digitais QR Code poderão ser utilizados nas catracas sinalizadas e preparadas com a tecnologia, impresso ou digital direto da tela do celular, aproximando o código do leitor indicado. Neste período de transição, haverá a presença de profissionais identificados nas estações para auxiliar os usuários no uso das máquinas ATMs e oferecer suporte nos leitores instalados nas catracas. Os clientes do TOP também contarão com atendimento por WhatsApp, pelo telefone (11) 3888-2200, 24 horas por dia, todos os dias da semana.

QR Code, sigla para Quick Response Code (Código de Resposta Rápida) é uma tendência nos meios de pagamento e a implantação dessa tecnologia significa um passo inovador para o transporte coletivo, pois, além de melhorar a experiência do usuário, proporciona mais controle e gestão de dados. Outra vantagem é a redução de custos operacionais, facilitando a logística, distribuição e armazenamento dos bilhetes unitários.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.