O Metrô de São Paulo habilitou o consórcio que fará o projeto básico da linha 19-Celeste, que vai ligar Guarulhos à Capital.

O consórcio formado pelas empresas Maubertec Tecnlogia em Engenharia LTDA, Nova Engevix Engenheria e Projetos S/A, Pólux Engenharia LTDA, Intertechne Consultores S/A e a EGT Engenharia LTDA, foi habilitado após ofertar o preço de R$ 93.415.818,60.

A comissão do Metrô considerou a melhor proposta, segundo critério estabelecido no edital, desta forma, o Consórcio MNEPIE, foi o primeiro colocado.

O ramal está projetado para uma extensão operacional de 15,8 Km, 15 estações, 1 Pátio de estacionamento e manutenção Vila Medeiros, Estacionamentos Bosque Maia, Catumbi e Bixiga, 19 Poços de ventilação e Saída de emergência – VSE e 2 Subestações Primárias.

Segundo um relatório publicado no Diário Oficial do Estado em12 de fevereiro de 2021, o Metrô prevê entregar o trecho Pari – Jardim Julieta em 2028, e o trecho Anhangabaú – Guarulhos – Bosque Maia em 2029.

Estão previstas conexões com as Linha 3-Vermelha na Estação Anhangabaú, do Metrô, Linha 1-Azul na Estação São Bento e Linha 2-Verde na futura Estação Dutra e com a CPTM na Linha 10- Turquesa e 11-Coral na futura Estação Pari.

40 trens devem ser adquiridos pelo Metrô de São Paulo para operar nesta linha.

Ainda não há previsão para o início das obras.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.