maio 18, 2021

Em 2020, o Metrô de São Paulo teve um prejuízo de R$ 1,7 bilhão por conta da redução no número de passageiros transportados diários por conta da pandemia da COVID-19.

Segundo matéria do portal R7, o prejuízo só não foi maior porque a empresa tirou de circulação parte de suas composições. Segundo o jornalista Augusto Nunes, a medida acabou por promover aglomerações no transporte em todos os momentos da pandemia e ajudou na disseminação do Coronavírus.

Para Augusto Nunes, “entre a saúde dos passageiros e a musculatura financeira da empresa, o governo estadual optou pelo dinheiro”.

Leia Também: Metrô de SP quer fechar bilheterias após prejuízo triplicar em 2020

O Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, disse nas redes sociais, em reposta a um comentário publicado com um vídeo de um infectologista, que a redução nos trens ocorre quando não há funcionários disponíveis para operarem as composições, estando afastados por pertencerem a grupos de riscos.

“Jamais vamos reduzir frota de Trens no Metrô ou CPTM durante a pandemia”, disse o secretário.

Baldy reforça o comentário dizendo que ” não reduzimos frota por haver menos passageiros. Mas exclusivamente a redução se deu e se dá por não termos pessoas para operarem os trens”.

O titular da pasta de transportes frisou ainda que o tempo entre um trem ou outro na estação, “permaneceu o mesmo nos horários de pico, entre 2019 e 2020, o que representa que as pessoas não esperaram mais nos horários de expressiva utilização do Transporte Público de massa”.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.