abril 13, 2021

A Acciona divulgou um balanço das ações feitas nas obras de construção da linha 6-Laranja de metrô. A empresa espanhola assumiu a obra e a futura operação da linha que será responsável por ligar o bairro da Brasilândia, na Zona Norte, até o bairro da Liberdade, na estação São Joaquim, com conexão com a linha 1-Azul do Metrô de São Paulo.

Segundo destacou a empresa, entre as ações executadas, estão a limpeza dos canteiros, levantamentos topográficos e a chegada de vigilantes para atuar 24 horas por dia, evitando acessos indevidos.

Confira abaixo todas as intervenções realizadas neste primeiro balanço divulgado pela Acciona:

  • Seleção, contratação e treinamentos técnicos e funcionais de mais de 200 profissionais;
  • Adequação do canteiro VSE Tietê – onde ficarão as equipes administrativas e por onde saem os shields;
  • Reforma do canteiro Guaicurus – onde ficarão centralizados os processos seletivos e treinamentos de equipes;
  • Reforma e adequação do canteiro Santa Marina;
  • Serviços de limpeza e remoção de lixo e entulho de todos canteiros, bem como diálogo com a Prefeitura do Município de São Paulo para a realização de remoção de resíduos em ruas, calçadas e terrenos nos arredores; 
  • Recuperação, manutenção e pintura de tapumes (com conclusão prevista para 15/12), além do isolamento de canteiros de obras;
  • Levantamentos topográficos;
  • Levantamento de “As Built” (condições da construção, configurações arquitetônicas, hidráulicas, elétricas);
  • Vigilância patrimonial e monitoramento constante dos canteiros;
  • Leituras e interpretação dos instrumentos;
  • Bombeamento e esgotamento de poços;
  • Monitoramento e apoio ao desvio de tráfego e interdição de vias;  
  • Vistoria e elaboração de laudos de manutenção dos pórticos.

Para o primeiro semestre de 2021, está previsto o início das escavações das estações Brasilândia, Vila Cardoso, Itaberaba, João Paulo I, Santa Marina, Freguesia do Ó, Água Branca, PUC (Cardoso Almeida) e Angélica (Pacaembu).

Vale destacar que a etapa citada acima depende do início da operação dos dois tatuzões, que são as maquinas que farão a escavação dos túneis que conectam as estações.

As escavações serão feitas da seguinte forma: Enquanto um dos equipamentos avançará na direção norte, escavando cinco quilômetros (em rocha), o outro seguirá sentido sul, percorrendo 10 quilômetros (em solo).

A Linha 6-Laranja terá ainda ações paralelas nas 15 estações e nos 18 poços, que terão uma média de 46 metros de profundidade, sendo os mais profundos de toda a malha metroviária já existente na capital.

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.