A cada 17 minutos um ônibus que presta serviços para a EMTU sofre alguma falha. Foi o que mostrou um levantamento feito pelo SP2, por meio da Lei de Acesso à Informação, de janeiro a setembro de 2020, os ônibus do sistema tiveram problemas variados, como panes elétricas, problemas nas portas, nos freios e também porque alguns ônibus não ligavam.

De acordo com o levantamento, a Linha 32 é a bicampeã em falhas em 2019 e em 2020 entre as milhares de linhas de ônibus intermunicipais da EMTU.

De janeiro a setembro de 2020, foram 23.947 falhas nos ônibus da EMTU, que é de responsabilidade do governo do Estado de São Paulo. Os principais problemas foram mecânicos, como pneu furado e falta de embreagem.

O levantamento mostra ainda que depois da Linha 32, uma outra, de Arujá, está na lista das mais problemáticas. A terceira com mais registros é a que liga a Praia Grande a Santos. Na sequência vem mais uma que faz o caminho entre a capital e Itapecerica da Serra, a Linha 513, com 273 falhas.

Linhas com maior número de falhas de janeiro a setembro de 2020

  • Linha 32 – Itapecerica da Serra (Parque Paraíso)/São Paulo (Pinheiros) – 379 falhas
  • Linha 75 – Arujá (Parque Rodrigo Barreto)/São Paulo (São Miguel Paulista) – 342 falhas
  • Linha 931 – Praia Grande (Jardim Samambaia/Santos (Paquetá) – 298 falhas
  • Linha 513 – Itapecerica da Serra (Jardim das Oliveiras)/São Paulo (Metrô Capão Redondo) – 273 falhas
  • Linha 273 – Suzamo (Centro)/Arujá (Parque Rodrigo Barreto) – 248 falhas

Principais falhas nos ônibus

  • Sem partida – 1221
  • Problema mecânico – 727
  • Pneu furado – 627
  • Pane elétrica – 546
  • Sem embreagem – 463
  • Cortando aceleração – 381
  • Problema mecânico – 349
  • Sem aceleração – 297
  • Validador inoperante – 275
  • Motor sem força – 273

Esses problemas podem afetar a pontualidade dos ônibus e os atrasos constantes são o maior motivo de reclamação dos passageiros.

A EMTU informou que as linhas mencionadas pela reportagem cumpriram cerca de 341 mil viagens e percorreram 10 milhões de quilômetros de janeiro a setembro de 2020. A EMTU informou também que realiza inspeções regulares na frota e que cerca de 400 itens verificados estão relacionados à segurança, manutenção e conservação do coletivo.

E, ainda, que as irregularidades apontadas são apuradas e, caso constatada a responsabilidade por parte das empresas concessionárias, estas estão sujeitas às sanções contratuais.

*Com informações do G1

Siga o Rede Noticiando

Nos acompanhe em nossas redes sociais e tenha acesso a todo nosso conteúdo.

Quer receber nossas matérias em primeira mão? Assine nosso canal no Telegram.

A serviço da informação!

Igor Roberto

Paulistano, empreendedor e pai. É fascinado por temas relacionados a mobilidade urbana, transporte público e cinema. É o criador do site Rede Noticiando. Quer entrar em contato com o Igor? Envie um e-mail para igor@noticiando.net
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.