Os metroviários decidiram em assembleia na noite desta terça-feira, 19 de junho, adiar a possível paralisação que estava prevista para o próximo dia 26 de junho. A decisão saiu após o adiamento do leilão de concessão do monotrilho da linha 15-Prata que foi remarcado para o dia 31 de julho.

Durante assembleia, ficou definido uma série de atividades que darão continuidade a chamado ”plano de lutas” que os metroviários seguem contra a privatização de mais uma linha do Metrô de São Paulo.

Também foi aprovado a redução a mensalidade sindical de 1,9% para 1,3% do salário base. Todos os 37 demitidos de 2014 foram reintegrados na manhã desta quarta-feira, 20 de junho.

”O aumento da mensalidade tinha o objetivo de garantir o apoio aos demitidos, daí a necessidade de diminuí-la”, informou o sindicato em seu site.

Confira abaixo o Calendário de Mobilização disponibilizado pelo sindicato:

– 26 de junho: Distribuição de Carta Aberta à População, publicação de matéria no Metrô News e uso de adesivo contra a privatização
– Agentes de Segurança Metroviária não devem usar o colete refletivo. Os coletes refletivos apresentam riscos aos agentes e atrapalham suas atividades. Seguranças devem rejeitar o uso do colete.
– Serão realizadas setoriais com os Operadores de Trem. Em breve será divulgado o calendário.
– Agendar reunião com empresa para tratar das transferências da Linha 5-Lilás e dos problemas enfrentados pelos Operadores de Trem (terceirização, necessidade de treinamento das bilheterias).

Desta forma, a circulação dos trens vai ocorrer normalmente no próximo dia 26 de junho.

Igor Roberto

Profissional e estudante de enfermagem, pesquisador, analista financeiro e de mídias sociais. A informação é o meu esporte!
Siga-me:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.