setembro 20, 2018

Na noite desta segunda-feira, 11 de junho, um homem foi preso após abusar de uma mulher de 30 anos em um trem do Metrô na Estação Pedro II da linha 3-Vermelha, no centro de São Paulo.

O homem confessou a Polícia Militar que cometeu o abuso e afirmou que estaria passando por problemas conjugais, o que, segundo ele, teria motivado a agressão.

Policiais da Rocam patrulhavam a região onde teriam encontrado um homem correndo na Radial Leste, segundo a polícia, outras pessoas corriam atrás do acusado. Os policias o abordaram, e a vítima por sua vez, alcançou os policiais e relatou o ocorrido.

A mulher, de 30 anos, informou aos policiais militares que estava dentro de um carros do metrô, quando sentiu que estava sendo ‘encoxada’. Além disso, a vítima relatou que o homem havia tirado a genitália para fora da calça, se masturbado e até ejaculado. Diante do pavor que sentiu, a mulher informou que ficou confusa e sem reação, segundo os policiais.

O homem, de 32 anos, foi preso por violência sexual e confessou a agressão. O acusado afirmou que é casado, tem dois filhos e que estaria enfrentando uma crise conjugal, por esse motivo, cometeu o crime.

O caso foi registrado na 1° Delegacia de Defesa da Mulher, no centro de São Paulo e o homem deve passar por audiência de custódia nesta terça-feira, 12 de junho.

O que diz o Metrô?

Em nota, o Metrô de São Paulo afirma que condena a prática de crimes dentro ou fora do transporte público. E diz que, para coibir este tipo de crime, a companhia possui uma rede de auxílio com mais de 3.000 agentes de segurança e de estação, treinados e preparados para atender e acolher as vítimas dentro do sistema metroviário que é monitorado por câmeras de vigilância instaladas nas estações e trens, para ajudar na identificação dos infratores.

Além disso, os passageiros têm à sua disposição o aplicativo de celular Metrô Conecta (disponível para iOS e Android) e o serviço SMS Denúncia do Metrô pelo telefone (11) 97333-2252 por onde podem enviar informações, fotos e vídeos de ocorrências e, com isso, possibilitar o deslocamento imediato dos seguranças para o local da ocorrência.

Igor Roberto

Profissional e estudante de enfermagem, pesquisador, analista financeiro e de mídias sociais. A informação é o meu esporte!
Siga-me:

Posts relacionados

  1. Roberto says:

    Mais de 3 mil agentes de segurança onde? Contrataram de 2015 pra cá somente 180 o concurso já venceu e os efetivos mesmo que fazem ações ostensivas não passam de mil, está brincando neh metro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.